convitebanner 01convitebanner 04convitebanner 06convitebanner 06 03

Em todo o mundo, os estabelecimentos de ensino superior estão empenhados em publicar suas descobertas e, assim, intensificar o intercâmbio com outras instituições e a sociedade. Assim se explica a existência de nossa publicação, que promove a circulação de escritos produzidos por graduandos, mestrandos, doutorandos e professores.

Buscamos combinar equidade e rigor na escolha dos textos, que são revisados por alunos devidamente preparados para a atividade, portanto em condições de atingir o padrão de qualidade dos originais publicados pelas boas editoras.

Com vistas à realização satisfatória da proposta, estabelecemos os parâmetros editoriais abaixo sintetizados.

Balizamentos

Atualizamos os conteúdos duas vezes ao ano, nos meses de junho e dezembro. Dessa forma, cada edição se alimenta da produção do semestre letivo que a precede.

Esse aproveitamento é parcial. As monografias de final de graduação e especialização, por exemplo, só são veiculadas se assumem feição de ensaio.

Quanto às dissertações e teses, deixamos de fora por falta de condições de preparar originais volumosos – que, de resto, contam com bancos virtuais.

Este site se situa, portanto, na faixa intermediária entre o passageiro e o perene, o informe rápido e a reflexão de longo alcance.

Tal demarcação se desdobra numa estrutura fundamentada em quatro tipos de abordagem: artigo, ensaio, entrevista e resenha.

Artigo

Ideal para se focalizar uma das facetas de um determinado autor ou um traço específico da literatura. Entre suas fontes destacam-se os congressos e as jornadas, para os quais se redigem papers que, reelaborados, nos interessam.

Ensaio

Costuma ser visto como mais longo que artigo, porém sem limite de caracteres. Para este site, não pode passar de 25 laudas. Fruto do aprimoramento de um exercício escolar ou nascido de ideia desenvolvida especificamente para publicação, importa que mereça vir a lume.

Entrevista

O diálogo entre produtor e estudioso de literatura pode se mostrar analítico em sentido pleno. Além disso, faculta o estreitamento dos laços entre o campus e a cidade.

Atenção: a entrevista deve ser combinada previamente, mediante envio de e-mail com indicação do nome do autor e lista de tópicos a pautarem a conversa.

Resenha

Queremos estimular o cultivo desse gênero sucinto e, ao mesmo tempo, estratégico na recepção das obras. Ao exercitar sua elaboração, o pessoal de Letras se prepara para colaborar com suplementos literários, que sempre precisam de críticos familiarizados com história e teoria da literatura.

Extensão dos trabalhos

Em prol da organização do site e da consecução dos objetivos das diferentes seções, estabelecemos limites para cada tipo de texto.

A seguir apresentamos tais medidas, tomando a lauda como equivalente a 2.100 caracteres (com espaços).

Artigo: 4 a 9 laudas

Ensaio: 10 a 25 laudas

Entrevista: 10 a 15 laudas

Resenha: 2 a 5 laudas

Normas de apresentação

1. Formatação: papel A4, margens de 3 cm, fonte Times New Roman, corpo 12, parágrafos justificados, primeira linha com recuo de 1,25 cm, espaçamento 1,5.

2. Citações bibliográficas: nome e sobrenome aparecem apenas com a primeira letra em maiúscula. Ex.: Candido (1998, 18); (Tavares, Zulmira Ribeiro: 1989, 75).

3. Notas: se necessárias, devem constar do rodapé, em Times New Roman, corpo 12, espaçamento 1,5.

4. Referências bibliográficas: apresentadas ao final do texto, de acordo com os exemplos a seguir:

Livro

BARBIERI, Therezinha. Ficção impura: prosa brasileira dos anos 70, 80 e 90. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2003.

Ensaio em periódico

CORREIA, Marlene de Castro. “A poesia de Carlos Drummond: topoi modernistas”. Metamorfoses, no 7, 2006, pp. 201-41.

Capítulo de livro

ALMEIDA, José Maurício Gomes de. “Literatura e mestiçagem”. In: SANTOS, Wellington de Almeida (org.). Outros e outras na literatura brasileira. Rio de Janeiro: Caetés, 2001, pp. 89-110.

Dissertações e teses

HIDALGO, Luciana. Lima Barreto e a literatura da urgência: a escrita do extremo no domínio da loucura. Tese de doutorado em Literatura Comparada. Instituto de Letras da UERJ, Rio de Janeiro, 2007.

Documentos eletrônicos

MILLEN, Mànya. “Literatura sem fronteiras”. O Globo, Rio de Janeiro, 30 mar. 2007. Disponível em http://oglobo.globo.com/blogs/prosa. Acesso em 31 mar. 2007.

Envie seu texto a qualquer momento do ano, indicando se é estudante ou docente e o nome da instituição a que se vincula, para 

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Compartilhar

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn